quarta-feira, março 20, 2013

Palhacinha internacional

Valeska se apaixonou ao conhecer
 o trabalho dos Hospitalhaços

Entrevistamos a nova palhacinha do Hospitalhaços, Valeska Nicolle Farías que mora em Buin, no Chile. A estudante de pedagogia veio fazer intercâmbio na Unicamp e se apaixonou pelo trabalho da ONG.

Como surgiu a oportunidade de fazer intercâmbio no Brasil?
A universidade em que eu estudo no Chile dá a oportunidade de fazer intercâmbio no 3º semestre, mas os alunos precisam ter boas notas. Abriram cinco vagas para o curso de pedagogia e eu me inscrevi.

Quais são as aulas que você tem na Unicamp?
Tenho uma aula do curso de pedagogia e as outras são eletivas, como por exemplo, dança e teatro.

Você fazia algum trabalho voluntário no Chile?
Eu tinha prática de estágio não remunerado de pedagogia. Na maioria das vezes ia para lugares onde as crianças não tinham acesso a uma educação de qualidade ou em um hospital com crianças com câncer.

Como você conheceu a ONG Hospitalhaços?
Conheci o Hospitalhaços pela página da entidade.

E por que você decidiu fazer este trabalho voluntário?
Eu sempre gostei de medicina, mas não pude cursar. Achei uma iniciativa bonita quando li a descrição da entidade. Gosto de ajudar as pessoas, de ficar com as pessoas. E quando entendi que Hospitalhaços era uma mescla de hospital e palhaços, pensei: eu quero fazer isso!

Como foi o treinamento para palhaço?
O treinamento foi encantador. Vou ficar aqui seis meses e penso que posso levar o conceito do Hospitalhaços para o Chile. No Chile não existe essa iniciativa de utilizar a figura do palhaço para a humanização hospitalar, o que existe são outras iniciativas, como por exemplo, acompanhar as pessoas idosas ou crianças. Já falei com um amigo do Chile, que fará intercâmbio no 2º semestre e ele ficou encantado com o trabalho da entidade e me disse que também vai se inscrever para participar.

Alguma dica para quem quer ser voluntário?
Acredito que se alguém quer ser voluntário, tem que fazer de coração, e não apenas porque tem um tempo disponível. Tem que ser algo que você realmente goste de fazer. Eu me identifiquei com o trabalho do Hospitalhaços porque estudo para ser educadora infantil, gosto muito de crianças e do trabalho que realizam em hospitais. Para ser voluntário tem que ter comprometimento!

Jornalista da Equipe de Comunicação da ONG Hospitalhaços 



Nenhum comentário:

Postar um comentário