terça-feira, junho 04, 2013

Com vocês... o palhaço Jeca!

Passei muito tempo da minha vida sentindo a necessidade de ajudar ou fazer algo pelas pessoas, sempre imaginando coisas incríveis e grandiosas (pode parecer um pouco pretensioso de minha parte mas eu realmente queria mudar o mundo). Mas infelizmente o tempo passou e, assim como muitas pessoas que crescem com o mesmo sonho ou objetivo, eu ainda não tinha feito nada. Mas antes tarde, acabei cruzando com uma camiseta do Hospitalhaços, o que me fez refletir que são pequenos gestos e pequenas atitudes que podem fazer a diferença. Além disso, o que pode ser mais grandioso do que trazer alegria para uma pessoa em um momento difícil? Depois disso é história, até o esperado nascimento do Jeca!

O apelido “conquistei” quando entrei na faculdade devido ao sotaque “um pouco” puxado do interior (eu até treinava para falar bonito, mas depois que o sertanejo virou moda, o bonito é ser caipira, então eu deixei assim mesmo). E foi com esse apelido que resolvi batizar meu palhaço. Além do figurino ser bem característico, seria fácil conseguir (era só pegar uma roupa minha mesmo).

Mas falando do Jeca... O Jeca é um pouco atrapalhado, desconfiado, ainda fica impressionado com as coisas da cidade, gosta de contar seus “causos” e sempre leva seu sítio junto com ele para deixar um animalzinho ou outro para o pessoal que encontra pelo caminho. Enfim, eu sou suspeito para falar do Jeca, mas sou muito agradecido a ele, pois mesmo sendo muito humilde, de alguma forma está mudando o mundo por mim.
   
Quase esqueci! O Jeca escreveu alguns versinhos para falar para o pessoal que  encontra no hospital e queria mostrar para vocês (ele só pediu desculpa pelos “errinhos” de português).



Cumpromisso 
Que tá no hospitar é difíciu nóis já sabemu                            
Mas como só sabê num vai diantá
Nóis que é tudu matutu
se pusemu a pensá...

No hospitar os doutô são ispertu comu quê
intão cumé que nóis vai ajudá se nem sabemu iscreve?
No hospitar aqueles trêm custa um bucado
intão cumé que nóis vai fazê se nóis num sômu indinherado?

Intão nóis pensemo uma idéia geniar!
do que trazê de monte pra essa turma do hospitar
nóis se apercebemu que nóis tinha o que eles mai queria! 
o nosso amor, carinho e alegria

Mas já vô avisanu que caipira num trabaia di graça!
Intão nóis vamu assumi um cumpromisso!
Quandu eu te levá alegria...
ocê vai tê que me devorvê um sorriso.


                                                                Palhaço Jeca

2 comentários:

  1. Ahhh, esse rapaz é muito engraçado!!! Eu lembro dele do treinamento hahah

    Muitas felicidades procê, Palhaço Jeca!

    ResponderExcluir
  2. Rodolfo - monsieur Sempre-Ri4 de junho de 2013 18:41

    Aê Jeca! Parabéns pro cê rapaiz! O poema tá bão! =D

    ResponderExcluir