quinta-feira, janeiro 20, 2011

Experiências inesquecíveis do Palhaço Picolé

No dia da entrega das lembranças as crianças do Boldrini, logo pela manhã fui à casa da senhora que prepara todo ano essas lembrancinhas. Era a primeira vez que estava indo lá e a expectativa em conhecê-la era muito grande! Encontrei aquela senhora simples, que me recebeu com um largo sorriso nos lábios e me perguntou:
- Você que é o Picolé ?
E respondi:
- Sim, sou eu. Mas como a senhora sabe meu nome?
- Sabe o que é? Já conversamos algumas vezes por telefone e como o Mário não veio buscar achei que era você que viria.


Ela passava uma fase super difícil com sua irmã que mora junto. E ela cuida diariamente da irmã, pois ela operou um tumor na cabeça e a metástase contraída compromete muito a vida dessa paciente.
Conversamos bastante e, enquanto eu tentava passar a ela força, coragem, otimismo, ela (em razão do problema da irmã) se desculpava por não ter podido fazer como nos anos anteriores os diversos e lindos modelos de lembrancinhas que ela sempre nos proporciona tanto no Natal quanto na Páscoa. Contou-me que as lembranças daquele dia eram singelas mas que era, como sempre foram, de coração!
Nessa hora, nesse momento percebi o verdadeiro espírito de Natal que essa senhora com sua
colocações me passava.
Ali, fiquei muito agradecido, vi que você pode perceber Jesus a frente de qualquer palavra que expresse um feliz natal, pois era nas ações dessa senhora que eu o encontrava presente. Pedi se me deixava dar-lhe um beijo no rosto, como forma de agradecimento por tudo que até agora tem feito para todos do Hospitalhaços, durante as datas comemorativas. Com o seu consentimento, beijei-lhe a face e um forte abraço selava aquele momento mágico.
Lembrei introspectivamente que deveria agradecer sempre por ser uma pessoa privilegiada em meio a um mundo tão contraditório. Me despedi dela e vim embora contente, por ter tido o privilégio de conhecer essa doce criatura.

Já no Boldrini, após as 14 hs, tudo foi alegria! Com muitos sorrisos, pois além das lembrancinhas o pessoal da Brinquedoteca solicitou que esperássemos o Papai Noel para entregarmos juntos os brinquedos de Natal. Foi mais um dia super jóia recheado de bons momentos e felicidade!
Enquanto eu interagia com um casal em uma sala de espera, senti alguém puxar minha calça por trás, na altura do joelho, pensei :
- Só pode ser criança!
Quando sorrateiramente olhei para trás, escuto aquela voz infantil
- Oi palhaço Picolé!
De pronto, dei a ela uma lembrancinha. Em seguida a mãe da mesma me indaga:
- Lembra dela? Hoje está com sete anos. Quando tinha um ano, você brincava com ela aqui no Boldrini! Nesse momento mais, uma vez, vi que nosso trabalho vale, e como vale a pena! A criança e a mãe, ambas sorrindo me desejaram um Feliz Natal. Ah! Que delicia! Que sensação gostosa de dever cumprido! Que felicidade! Portanto, só posso afirmar o que venho dizendo há muito tempo "EU SOU FELIZ!". Obrigado Senhor!

Palhaço Picolé

2 comentários:

  1. Poxa emocionante demais tudo..vc é especial Picolé....parabéns

    ResponderExcluir
  2. Dra. Bellezzuleza12 de abril de 2011 16:14

    Parabéns, Palhaço Picolé! Você é um grande exemplo para nós!

    ResponderExcluir